domingo, 6 de janeiro de 2013

A GRANDE FRATERNIDADE BRANCA





Após Ter fixado Sua residência em Shamballa, o Bem-Amado Sanat Kumara concebeu a idéia de uma Grande Fraternidade Branca. Esperançoso de encontrar emanações de vida oriundas da fusão de filhos e filhas dos povos da Terra e de seus protetores espirituais igualmente presos às teias das irradiações humanas, o Senhor Sanat Kumara procurou os que pudessem ligar-se a Ele nos planos internos, persuadindo-os a serem portadores da Luz, para ajudá-LO a atingir algumas consciências que soubessem controlar suas energias. Além da Luz e do Amor de Seu
Coração, Sanat Kumara não possuía nada com que pudesse agir. Muitos séculos se passaram até que Ele conseguiu encontrar duas emanações de vida que concordaram em participar da Fraternidade. Uma delas foi o próprio LORD GAUTAMA, O BUDA, hoje o Senhor do Mundo; o outro Ser é hoje o CRISTO CÓSMICO ou INSTRUTOR DO MUNDO, Lord Maitreya, atualmente com o nome de LORD DIVINO.
Esta Fraternidade cresceu no decorrer dos tempo; todos os cargos foram
preenchidos por seres da Terra já evoluídos ou por alguns outros que,
espontaneamente, resolveram ficar no planeta, a fim de cooperarem para o seu desenvolvimento.
Em normas gerais: quando alguém pretendia ingressar na Fraternidade Branca, esse candidato era levado à presença de Lord Divino (Lord Maitreya) e investido na brilhante estrela de Luz e nas bênçãos de Sanat Kumara. Na cerimônia de iniciação, a consciência externa do ser era ligada ao corpo de Sanat Kumara por toda a eternidade.
Esta cerimônia só era realizada quando, no próprio coração do discípulo, fosse concretizada a estrela individual, para provar à Fraternidade que esta emanação de vida estava apta ou preparada para dedicar sua vida pessoal ao Serviço Divino de caráter universal.
Para Sanat Kumara não existia maior alegria do que levar esta estrela à aura de uma emanação de vida em cujo coração a Luz acusasse que ela estava pronta a receber a bênção e a assumir a responsabilidade de ser um portador da Luz. Em seguida, o indivíduo era dotado com o Poder de transmutar o mundo das emoções com o qual ele entraria em contato, não com a vontade pessoal, mas pelo Poder da Chama que jaz em cada pulsação humana.





A instituição da Grande Fraternidade Branca que foi organizada por Sanat
Kumara era necessária para estabelecer uma comunidade consciente, entre as esferas dos Mestres Ascensionados e a consciência externa da humanidade. Por meio do véu do esquecimento, tecido pela própria humanidade – em conseqüência de seus pensamentos, sentimentos, palavras e ações secretas – estes seres foram separados da CONSCIÊNCIA de sua própria Presença “EU SOU”, b em como do reino dos anjos e
dos ascensionados Seres Cósmicos, encontrando-se, realmente, numa situação de grande confusão e trevas externas. A ordem foi criada pelo desejo e aspiração de alcançar a mente de ALGUNS que ainda possuíssem um pouco da recordação de sua verdadeira consciência, para executarem o plano divino de conviver em íntima elação: os Mestres, os Anjos e os Seres elementais.
Desde aquele tempo, quando Lord Gautama e Lord Maitreya se apresentaram  Sanat Kumara, Eles têm caminhado ao longo de vários séculos, em suas inumeráveis ncarnações, na autodisciplina, maestria e abnegação, de uma encarnação à outra, de ma a outra experiência e tudo isso foi apresentado ao Conselho Cármico, a fim de que Suas almas obtivessem suficiente força, Amor e perseverança, para que eles se
tornassem aptos a cumprir, a desempenhar Seus papéis Cósmicos.

http://denner1975.blogs.sapo.pt/

Postagens populares

O Blog Filosofia Esotérica Brasil é de mesma autoria do Consciência Estelar, vote para melhor blog!

O QUE PROCURA? ACHE POR AQUI!