terça-feira, 18 de setembro de 2012

QUAL É A MISSÃO DA SUA ALMA?





Toda vez que alguém fala sobre missão, talvez mesmo o mais incrédulo, desconectado ou ateu acaba se questionando internamente, qual será minha missão? Eu tenho uma missão? Existe mesmo uma missão ou propósito de vida para cada ser?

Isso já é um avanço. Acreditar que podemos ter uma missão é um grande passo. A intenção desse texto é sem dúvida estimular nas pessoas a compreensão que temos uma missão pessoal e que nosso propósito ou finalidade é a realização dessa meta pessoal, ou melhor, cumprimento da missão da alma.

Essa missão está escondida dentro de nós mesmos, sendo muito sutil e pouco percebida. Somos regidos pela lei do livre-arbítrio, o que nos disponibiliza o direito de decidir e fazer o que quisermos.



Para aprofundarmos o entendimento desse tema é necessário um pouco de reflexão:



O que estamos fazendo aqui na terra? Pra que vivemos? Qual nossa missão por aqui?



Muitas pessoas nem arriscam uma reposta, o que é preocupante. A maioria de nós não sabe muito bem, contudo é unânime o sentimento de que estamos aqui para aprender, para evoluir e se desenvolver. Já é um bom passo. Se a missão da alma de uma pessoa é evoluir, então o que significa evoluir nesse caso?

Evoluir significa eliminar os aspectos inferiores do ser, que são os mais diversos, como: raiva, ódio, mágoa, tristeza, depressão, orgulho, ego, vaidade, medo, vergonha, baixa estima e dezenas de outros sentimentos. Toda vez que uma pessoa experimenta a força negativa desses sentimentos, muitas consequências negativas aparecem.

Todos os seres humanos possuem aspectos inferiores de sua personalidade que ficam escondidos dentro da essência de cada um, prontos para entrarem em cena a qualquer momento.

O nível de consciência é o grande responsável pela percepção que temos sobre as situações da vida, decidindo sempre de que maneira iremos encarar as adversidades, com a mente superior (Eu Superior) ou com a mente inferior (Ego).

Não é muito incomum a pessoa acordar de manhã, meditar e pedir internamente; Hoje quero curar a raiva existente em mim? Nada disso, a pessoa nem percebe que tem raiva até que alguém lhe ofenda, ou que sofra injustiça, ou ainda, que risquem o seu carro. Num ímpeto incontrolável o sentimento aflora, sem barreiras ele sai das profundezas e emerge para a superfície do indivíduo.

Uma pessoa que está magoada com um amigo, por exemplo, não sabia que tinha esse sentimento, até que a ocasião lhe fez aflorar tal aspecto. Na verdade a pessoa que a magoou é apenas o instrumento para aflorar um sentimento que já existia dentro dela, mas que foi aflorado pelo fato. Não existe um grande culpado pelo sentimento, existem os gatilhos, que na verdade são grandes contribuições para que possamos perceber o quanto guardamos em nossas almas os aspectos inferiores.



Nosso Planeta é Uma Escola



A Terra é uma escola, a vida é um eterno aprendizado. Por isso o plano maior de Deus proporciona ferramentas pedagógicas para nossa evolução. Nós somos eternos alunos que necessitamos de ajuda do astral superior para acelerar o nosso crescimento e evolução que se constituem na maior missão de nossas almas.

Assim como as escolas do nosso Planeta, cada uma em seu seguimento utiliza-se de modernos métodos pedagógicos para melhorar o ensino, a vida também tem seus métodos pedagógicos.

As situações gatilho vão acontecendo a todo instante, aflorando os sentimentos inferiores para que possamos reconhecer os aspectos negativos e curá-los. Mas nem sempre a cura acontece. Os gatilhos vão aflorando as inferioridades e a pessoa muitas vezes mergulha em um sentimento de vitimização e autopiedade que tornam as coisas bem mais difíceis.

Os aspectos negativos são aflorados e a pessoa adota a postura de comportar-se como vítima da situação, achando culpados e vilões, sem perceber o quanto todos esses são importantes para revelarem as inferioridades escondidas em sua alma. Se a nossa missão é evoluir e evoluir significa purificar os sentimentos, logo todo gatilho que mostram quais são esses sentimentos devem ser vistos como presentes de Deus, pois ajudam a acelerar o processo.

O Invés de adotar a postura de vítima da situação é necessário buscarmos entender e identificar qual é o sentimento ou emoção negativa aflorada a cada situação. Isso vai proporcionar muitas dicas para encontrar a missão de nossas almas.

Essa visão traz a condição de percebermos que a maior parte da missão de nossas almas não se dá separadamente na realização de um projeto ou algo parecido, mas no dia a dia, em meio aos familiares, amigos, no trabalho, nas relações, etc. Cada pessoa, cada conflito ou adversidade atua como um instrumento dessa missão. E se a terra é uma escola, cada gatilho em nossas vidas pode ser considerado um exame escolar, que verifica a capacidade do entendimento por parte do aluno.

Situações repetitivas, cíclicas, que acontecem por longos períodos indicam que a pessoa não está compreendendo o que está aflorando, muito menos está transmutando os aspectos negativos. Essa ótica traz também o entendimento de que nós precisamos dos gatilhos. Levando essa realidade para a vida cotidiana, dá para dizer que o indivíduo precisa (no sentido de aprendizados e evolução) de um problema, que o faça sentir a emoção negativa, o apego, o medo, a raiva, o ciúmes, etc.

Essa é uma boa pergunta a fazer quando os problemas acontecerem em sua vida; por que estou precisando desse gatilho?

Por que estou precisando desse pai distante, desse chefe autoritário ou desse vizinho intrometido?

Por que eu me incomodo com essas pessoas?

Qual sentimentos estão aflorando que devem ser trabalhados?



Quando a pessoa se dá conta do que ela está aflorando, percebe o que deve ser curado e com isso passa a não precisar mais desses gatilhos: o ciclo se encerra e o aluno passa de ano.



Para quantos aspectos inferiores estamos sendo repetentes?



É uma boa pergunta para se fazer em momentos de introspecção.



Simples em sua proposta, essa é a nossa principal missão nessa existência, o requisito básico para qualquer alma que vive na terra. Durante a vida de uma pessoa, muitas coisas podem ser feitas!



A vida é leve se olharmos com novos olhos, contudo é bom ficarmos atentos porque muitas coisas podem acontecer, muitas armadilhas podem nos desviar de nossa meta maior e nos afundar distrações ilusórias distanciadas dos objetivos do Pai maior para com Seus filhos.







POR: BRUNO J. GIMENES

Postagens populares

O Blog Filosofia Esotérica Brasil é de mesma autoria do Consciência Estelar, vote para melhor blog!

O QUE PROCURA? ACHE POR AQUI!