quinta-feira, 24 de maio de 2012

LIMPAR A CASA*, UNGIR O CORAÇÃO!


O ano de 2012 fez-nos entrar na fase chamada de “Juízo Final”, que embora não se tenha iniciado este ano, é neste ano que atinge o seu maior alcance.
Mas, Jesus Cristo não veio nem virá para separar o trigo do joio, ele fez descer a sua essência Crística sobre aqueles que atingiram um nível satisfatório de elevação vibratória para o acolher, e que dão voz e corpo à chamada Era do Espirito Santo.
Por essa razão alguns de nós receberam revelações que os levaram a acreditar serem Jesus em pessoa... pois, tudo lhes indicava assim ser.
A estes foram-lhes dadas experiências que os fizeram sentir-se na pele de Jesus Cristo, e nessas experiências eles puderam viver alguns dos passos que o mestre Jesus deu na terra. Eles vivenciaram em primeira mão emoções e viram através dos olhos do próprio mestre. E a cada um foi dado receber a partir do mestre, segundo suas capacidades e dons inatos provenientes da Alma.
As experiências vividas foram tão fortes e reais que alguns perderam-se a meio do caminho, e muitos outros ficaram quase que perdidos na confusão gerada pela exaltação da personalidade inferior no aceitar querer ser, movido pelo ego, ou pela diminuição dessa mesma personalidade inferior num rejeitar querer ser, movido por um sentimento de desmerecimento.
Se por um lado as experiências foram tão fortes que não deixavam margens para dúvidas, por outro o bom senso se fez bem vindo de modo a que nem o ego nem o sentimento de desmerecimento levassem a melhor.
São a esses que vieram com a tarefa de servirem, de certa forma, como emissários de Deus na terra, a quem foi dado receber uma percentagem da energia Crística, e foram esses, aqueles que primeiro tiveram que passar por uma prova de fé, que os fez passar por um período um pouco conturbado, para alguns sentido durante a maior parte da sua actual vida na terra.

Obtenhamos as referências de que necessitamos para este momento, através da leitura das profecias de Isaias, que deixam bem claro os ideais de Deus a serem evidenciados na terra.
Revejamos também a história de Abraão, de todo o percurso de sua caminhada na terra antes e depois das revelações por ele recebidas.
Realidade ou ficção? Cabe a cada um de nós discernir.

Aquando de Sodoma e Gomorra, Deus enviou à terra Anjos para que verificassem de entre os habitantes quem podia ser salvo da destruição a que estas foram confinadas.
Neste momento, Deus detêm na terra suficientes Anjos encarnados num corpo humano que levam a cabo tarefa semelhante à exercida pelos Anjos que foram enviados a Sodoma e Gomorra.

Quando se fala em “Juízo Final” alude-se à separação do trigo do joio, mas nada do que se poderia prever vir a suceder está a suceder de igual forma ao previsto. Esses Anjos emissários de Deus não estão aqui para separar o trigo do joio mas para confrontar cada um de nós perante a sua verdade.
Deus em sua infinita misericórdia e amor está a dar a cada um de nós, seus filhos, a possibilidade de ser colocado perante a sua verdade e de reflectir sobre a sua conduta na terra.

Tarefa um pouco ingrata essa, a dos emissários de Deus, incumbidos da tarefa de confrontar cada um dos filhos de Deus, seus irmãos, mostrando-lhes onde estão a ir contra a vontade e as leis de Deus. A qual têm de evidenciar imbuídos desse amor do Pai sem julgamento, na qual muitos os verão somente como carrascos, e identificarão julgamento nas suas palavras e acções não compreendendo a sua tarefa, ao manterem-se fechados na teimosa cegueira ilusória a que se confinam.
Esta separação inclui a todos, mas detêm a maior importância naqueles que se encontram na linha da frente do caminho espiritual, o qual se encontra bem vincado na sua caminhada na terra. E a estes terão de ser-lhes mostradas as verdadeiras razões que os movem por detrás da sua aparente espiritualidade.
Na posse da compreensão daquilo de que se trata a separação do trigo do joio, em que neste processo não irá ser feito qualquer infracção à lei de Deus, cada um terá de fazer uso do seu livre arbítrio e total discernimento, e aqui, temo que muitos de nós persistam em manter-se em seus caminhos de alienação sem fazer qualquer mudança...
Aqueles que tiverem marcado fortemente um caminho espiritual sem tarefa inclusa serão os segundos de entre os primeiros, a ser confrontados com a sua verdade, sendo os segundos a deter uma maior responsabilidade para com o plano espiritual. Pois, quanto maior o entendimento e conhecimento em matéria espiritual e das leis de Deus, maior será o dever de imporem a si mesmos a entrega a um compromisso para com Deus, de responsabilidades acrescidas.
Esses emissários de Deus, terão que chegar perante cada um dos filhos de Deus, seus irmãos, e destituídos de julgamento servirem como uma espécie de barómetro que medirá a capacidade de responsabilização com que cada um actua nos diversos níveis e áreas que serão testados. Com maior incidência nas fragilidades demonstradas em vidas passadas e que precisam ser superadas para que a Alma possa ascender. Todos de alguma forma, teremos de passar por provas que testarão o quanto o Espirito está a conseguir trabalhar com tenacidade no intuito de superar a sua personalidade inferior.
É um pouco como separar aqueles que ainda apresentam dificuldades em aperfeiçoarem-se, dos que evidenciam todos os esforços possíveis para se aperfeiçoarem. Todas as falhas serão expostas com subtileza de uma forma que não deixe margem para dúvidas, e se o Espirito estiver no bom caminho, ele saberá compreender que está a ser-lhe exposto algo que precisa ser mudado. Se a devida escolha de aceitar abraçar a sua verdade, comprometendo-se com a responsabilidade e compromisso perante cada passo e acção não for assumida, os emissários afastar-se-ão, nada mais podendo fazer, senão ver sem se deixarem demover emocionalmente para além do permitido. Todos aqui respondemos a Deus e a suas leis, não estando esses emissários de Deus ou quem quer que seja acima dessas leis. A inteligência de cada um será colocada à prova através da procura do equilíbrio do Ser no encontro da lei com a ordem Divina.
Situações ocorrerão dando a possibilidade de consciencializarem-se do que ocorre e das razões que impulsionam as ocorrências. Aqueles que persistirem numa atitude de teimosia em renegar-se às leis a que estão sujeitos, continuando a não querer ver que estão a ir contra as leis de Deus, que são bem explicitas, sofrerão perdas.
Estas perdas poderão ser amenizadas ou mesmo travadas se na capacidade de assumir os erros da personalidade inferior, travando-a e engajando-se na mudança.

A cada um será dado conforme suas obras! E não será a obra construída mas a razão por detrás da acção que levou a que esta fosse construída que será colocada no banco dos réus, no qual o cargo de juiz caberá somente a Deus presente na essência que anima a cada um de nós.

Aqueles que conhecem as leis de Deus saberão do que falo, mas muitos ainda que detentores de um vasto conhecimento dessas leis, as consignam a um espaço confinado à inércia, ignorando-as ao delas não fazerem o devido uso aquando ficam inebriados pela imagem do que suas acções os proporcionarão a recolher. A sua espiritualidade é mais evidenciada na forma teórica do que na forma prática. Praticando apenas acções, que crêem erroneamente, estarem liberadas da responsabilidade e do compromisso para com as leis de Deus.
Estes jamais serão considerados de justos, já que suas acções buscam a obtenção de algo mais pessoal do que a justiça de Deus na terra, e serão levados a esconder da atenção dos outros, tudo o que possa revelar aos outros suas intenções reais no caminho que ditam espiritual.

Este é o tempo de mudança chegado, outrora profetizado, e de que há muito têm vindo a ser alertados.
Não há mais tempo, porque o tempo é agora!

Cada um está a ser colocado perante uma prova de fé, e cabe a cada um de vós sair dela bem sucedido e ileso. Recordem-se da prova de fé pela qual passou Abrãao aquando lhe foi pedido por Deus que ele abdica-se daquilo que mais amava, entregando a Deus em sacrifício!
A Abraão foi-lhe pedido que entregasse nada mais, nada menos do que seu filho primogénito... Olhem à vossa volta e questionem qual a coisa que mais amam e mais dificuldade têm de entregar, totalmente abrindo dela mão?
Cada um será confrontado com o pedido de abdicar daquilo de que mais recusa abrir mão, e quanto a isso não duvidem, porque Deus pedirá a cada um de nós aquilo a que damos maior importância nesta nossa vida. Aquilo a que temos mais apego, e se disso não abrirmos mão, provaremos a Deus o nosso amor por ele não ser suficiente para cumprir-mos com diligência a prova de fé que ele nos pede.

Que cada um que tem olhos para ver, veja!
Que cada um que tem ouvidos para ouvir, ouça!
Que cada um que possa sentir, sinta!

E que cada um de nós possa firmar compromisso com a sua verdade ao serviço de Deus.


* Explicação do titulo: Limpar a casa (Templo da Alma), ungir (purificar) o coração.
Limpar a casa significa literalmente limpar todos os corpos, nos quais o emocional terá maior relevância, para que apôs limpos possa o nosso coração, destituído de qualquer mágoa, dor ou outras, tornar-se puro e apto a aperfeiçoar-se na capacidade de amar, e então depois, ser ungido pelo Cristo.

be anointed by the Christ.

http://sanandasplace.blogspot.com.br/

Postagens populares

O Blog Filosofia Esotérica Brasil é de mesma autoria do Consciência Estelar, vote para melhor blog!

O QUE PROCURA? ACHE POR AQUI!