quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

A preparação interna para as situações de emergência planetária



"Não podemos ficar alheios aos
momentos críticos de hoje"


"...Fazer o melhor significa cumprir fielmente
o que lhe é transmitido a partir do interior..."


"...estreita é a trilha dos que
caminham em direção à luz..."


Diante de situações extremas, sobretudo em momentos de emergência, os indivíduos que se dedicam ao Plano Evolutivo muitas vezes confundem serviço espiritual com mera ação exterior.

Quando um trabalho coligado às Hierarquias se reflete no plano material, nem sempre assume grandes proporções externas. Em muitos casos isso tornaria inviável sua materialização, tal seria o assédio das forças dissuasivas. Por outro lado, uma ação pequena e anônima pode ter repercussões amplas e profundas na aura planetária. Àqueles que buscam servir é pedido simplesmente entrega, despojamento de si e cumprimento imediato das tarefas evolutivas - não realizações materiais grandiosas.

Para que o serviço tenha qualidade, é bom que o indivíduo renuncie às próprias tendências humanas, preferências e boas intenções. Fazer o melhor significa cumprir fielmente o que lhe é transmitido a partir do interior. Suas limitações, bem como qualidades, são conhecidas por aqueles que o guiam nos níveis internos da vida, e já estão sendo levadas em conta quando uma tarefa lhe é atribuída. Portanto, não há razão para o indivíduo que se oferta ao serviço preocupar-se consigo mesmo; é preciso, sim, que se dedique de corpo e alma à consecução da parcela que lhe cabe no Plano Evolutivo - e todas as necessidades serão supridas.

O trabalho ligado à Hierarquia é realizado por grupos de dois ou mais elementos. Esses grupos, por sua vez, são parte de outros, maiores. Uma rede energética é assim formada nos mundos internos e atua nos vários níveis do universo ao qual pertence; portanto, pode eventualmente projetar-se no plano material.

Embora o trabalho evolutivo nessa época seja realizado em grupo, nem sempre se expressará assim nos planos externos. Um grupo interior pode ser composto por seres que habitem diferentes regiões do globo, distantes entre si, ou diferentes níveis e dimensões. Todavia, ainda que aparentemente solitário, o indivíduo em serviço deve saber que é parte de um grupo interno, e que de sua sintonia depende a consecução de uma tarefa cuja amplitude ele desconhece.

Todavia, é preciso que os seres que se decidem a servir tenham disponibilidade e prontidão; somente assim poderão integrar-se a essa rede planetária no nível concreto, onde os obstáculos são muitos. Essas qualidades nada têm a ver com a ansiedade por agir, característica dos níveis materiais humanos, mas dizem respeito à disposição e à capacidade para suprir aquilo que, a cada momento, a verdadeira necessidade indica. Nesse processo de ir ao encontro da necessidade, o indivíduo poderá passar conscientemente por inúmeras experiências internas e ampliações de consciência; porém, deverão ser consideradas instrumentos de serviço, e não buscadas por si mesmas. A vigilância há de estar sempre presente, pois estreita é a trilha dos que caminham em direção à luz.

A premência desta época reflete-se no grau de aspiração do ser que desperta e na sua presteza em colaborar na realização do propósito evolutivo. Seu esforço está em manter viva a chama que o impulsiona no caminho, levando-o a expressar as qualidades da Vida Divina. O verdadeiro colaborador do Plano Evolutivo é fiel a essa Vida, que silenciosamente verte suas energias sobre o planeta. Para isso deve manter firme sua decisão de prosseguir e, também, deve saber que já não vive tempos normais.

Trigueirinho

Palestras do autor poderão ser ouvidas, gratuitamente, no site http://www.irdin.org.br/

Postagens populares

O Blog Filosofia Esotérica Brasil é de mesma autoria do Consciência Estelar, vote para melhor blog!

O QUE PROCURA? ACHE POR AQUI!